VÁ DIRETO AO ASSUNTO! - FILMES E SÉRIES?! - UTILIZE O MENU DE FRANQUIAS:

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Clique aqui para ver mais Notícias ou pelo menu acima!»

domingo, 20 de dezembro de 2015

LEX LUTHOR CHAMA O MORCEGÃO DE ANTIQUADO EM NOVA ENTREVISTA FICTÍCIA (OFICIAL) PARA O FILME BATMAN VS SUPERMAN


O Lex Luthor de Batman vs Superman - A Origem da Justiça ganhou mais uma reportagem fictícia, desta vez publicada pela Wired. No texto, o CEO da LexCorp diz que o Batman é antiquado.

Segue a entrevista traduzida. Luthor deixa bem clara a postura contra o Superman.


O lançamento iminente do novo e revolucionário sistema operacional Lex / OS de sua empresa (eu tenho em minhas mãos a versão beta e, sim, é incrível) parecia ser o momento perfeito para se sentar com o dinâmico e, às vezes, controverso, jovem gênio por trás da LexCorp para ver o que mais ele tem na manga.

As portas do elevador abrem-se e eu passo para o opulento Royal Suite Penthouse no Parque Metropolis Downtown. Onze quartos luxuosos, cada um com sua própria casa de banho em mármore italiano do chão ao teto, uma sala de 100 lugares para cinema / palestra, um salão de boliche com quatro pistas (duas padrão americano, uma duckpin, uma pena belga), helipontos de solteiro e sua própria cafeteria particular, Caffè Bene. Em outras palavras: exatamente o que você esperaria para $ 95.000 por noite. Naturalmente, ninguém realmente se hospeda aqui. Este é apenas o espaço que ele está alugando para os meus quinze minutos – que parecem mais dez – de entrevista.

Se eu não o conhecesse, eu pensaria que o bilionário da tecnologia Lex Luthor estava tentando me intimidar.

RON TROUPE: Bem legal o Lugar Lex.

Lex Luthor: Nós não estamos fazendo isso; abrindo a entrevista de forma cliché com a descrição de um ambiente impactante que me faz parecer fora da realidade para os cidadãos comuns…

RON TROUPE: Ok, então… Você diria que é um homem que sempre conquista o que quer?

Lex Luthor: O que eu quero é deixar o planeta em melhor forma para a próxima geração. Para deixar o mundo e seus filhos mais seguros. Quero isso. E eu aposto que você também, Ron.

RON TROUPE: Você soa como alguém concorrendo a um cargo político.

Lex Luthor: Se quer que eu responda sua retórica, então talvez eu deveria prestar mais atenção aos candidatos; eu poderia querer apoiar alguns deles. O mundo está mudando mais rápido do que o previsto; todos nós já vimos isso. Mais do que nunca, precisamos de líderes que não apenas compreendam as novas ameaças que enfrentamos, mas que as resolverão séria e calculadamente.

RON TROUPE: Você tem sido muito explícito sobre isso. Sobre a nova ameaça sobre-humana.

Lex Luthor: Bem, eu não sei de onde você tirou esse termo. Eu acho que para ser um super-humano, deve-se começar por ser, você sabe… deste planeta.

RON TROUPE: Má escolha de palavras?

Lex Luthor: Todos nós devemos ter cuidado quando elevamos alguém, humano ou alienígena, ao status de “super”.

RON TROUPE: Porque nós somos todos iguais.

Lex Luthor: Bem, isso é simplesmente absurdo. Não. Eu estou dizendo que precisa ser seletivo e elevar as pessoas certas. Os seres humanos certos.

RON TROUPE: E quais são seus pensamentos sobre o Batman? Ele é humano. Presumivelmente.

Lex Luthor: Bem, ele é. Na verdade, eu diria que ele é basicamente humano. Qualquer analista objetivo irá dizer-lhe que a sua marca de justiça, vigilantismo, é dolorosamente fora de moda, projetado para ser eficaz numa época em que a lei não funcionava. O cara mais perigoso das ruas trabalhou nas sombras porque ele era covarde e supersticioso. Isso é tudo o que você precisava para acabar com suas operações. Você deseja limpar as ruas? Se vista como o bicho-papão, ligar uma máquina de fumaça e diminuir a sua voz.

RON TROUPE: Quando você coloca o Batman dessa forma, ele soa ridículo.

Lex Luthor: Não soou ridículo quando o Batman apareceu pela primeira vez, mas isso foi há muito tempo atrás. Este é um mundo novo, Ron, e é hora de levar a sério. Hoje, existem mais criminosos do que nunca. Se você é um criminoso, isso significa mais concorrência. Então, se você estiver indo para sobreviver nessa economia, você tem que ser melhor; você tem que ultrapassar seus rivais. O mesmo não deve ser verdade para aqueles no lado da lei? Se a justiça vai sobreviver no novo paradigma global, temos de ficar melhores, investir em novas tecnologias, pensar fora da caixa de Pandora. Quem tem os recursos para fazer isso? O governo? Não; a única coisa que aquele velho tem é uma espessa camada de burocracia impenetrável. Vigilantes como o Batman? Não, a menos que eles tenham acesso a grandes quantidades de riquezas incalculáveis.

RON TROUPE: Como você.

Lex Luthor: Eu não sou um justiceiro.

RON TROUPE: Não talvez no sentido tradicional. Mas você está investindo uma boa dose de sua riqueza pessoal na área da defesa e, especificamente, os tipos de tecnologias que você acabou de se referir, mesmo que você tenha sido recusado uma ou duas vezes para os contratos do governo que fariam esses investimentos rentável. Um homem que trabalha fora do governo para limpar as ruas? Me soa igual.

Lex Luthor: Se você quiser me compreender, compreenda isto: Eu sou um homem de negócios com os investimentos globais de longo prazo; eu estaria em violação da minha responsabilidade fiduciária se eu não trabalhar para proteger o planeta. Eu apenas não estou contando com a humanidade, eu estou apostando nela.

RON TROUPE: Vamos voltar. Você mencionou o governo. Qual o papel que eles desempenham no seu “novo paradigma global”?

Lex Luthor: Na semana passada, eu teria lhe dado uma resposta totalmente diferente.

RON TROUPE: O que mudou?

Lex Luthor: Vamos apenas dizer que eu dei de cara com uma parede. Eu não vou entrar em muitos detalhes aqui. Basta dizer que os perigos que temos ouvido falar são muito reais. E eles não estão limitados apenas a um par de alienígenas capazes de destruir edifícios em um único ataque. Eu estou pronto para sentar-me com toda a força-tarefa que o governo reuniu – no interesse da partilha de soluções de inteligência. Se ela … Eles… Argus … O governo, o que você quiser chamar, tem um real interesse em lutar para o futuro, eles devem trabalhar com aqueles de nós que já estão na linha de frente.

RON TROUPE: Me desculpe, pode nos- o que é Argus?

Lex Luthor: O que. É. Argus. A.R.G.U.S. soletrado. O nome de cinco navios de guerra diferentes – todos afundados ou desmantelados; caçados por esporte como faisões; como um automóvel que fora extinto.

RON TROUPE: Isso foi rápido?

Lex Luthor: Ponto zero sete segundos; Eu não quero obscurecer o meu ponto: as novas ameaças que enfrentamos são reais. E elas estão crescendo. Já passou da hora de uma reformulação radical das nossas linhas enferrujadas de defesa. Se eu tenho uma filosofia aqui, é esta: Você não resolve um problema de multiplicação com a divisão. União, ou morte. Os setores público e privado têm de trabalhar em conjunto para criar a próxima geração de tecnologias de defesa necessárias para literalmente salvar o mundo. Este é o futuro, e pessoas encapuzadas não valem a tinta que leva a imprimir o seu nome em uma nota de rodapé.

RON TROUPE: Você acha que isso é o que seu pai diria?

Lex Luthor: Meu pai diria que ofensa ganha jogos. Mas ele está morto e eu digo que você é somente tão bom quanto sua defesa.

RON TROUPE: Isso tudo soa como um manifesto.

Lex Luthor: Ron. Indivíduos com manifestos não chegam de sapatos de boliche para entrevistas. Você rola? Vamos. Agora mesmo. Eu irei destruí-lo.

Então se inicia uma partida de Boliche!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Cinema TV Series disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no blog. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

ÚLTIMAS POSTAGENS